5.6.09





Excesso.
Em arranjos do género, eu consigo apenas exceder... imoderada, imponderada, excessiva.
Se restar ainda lã, linha, corda, fio... aquele pequeno apontamento de azul excede-se, vai ao groselha, ao bordeaux, ao rosado... vai ser todos os matizes que pretender para ser mais, para se exceder com todo o ímpeto... e aqui eu já não controlo nada.
Sou mão, apenas, e cadência!

1 comentário:

paus disse...

E és muito bem!

Abraço!