18.6.07

Bachelard...
Não me canso de repetir...é pelos seus olhos que me reconheço...
é no seu devaneio que me elimino...que me esqueço...
é no labirinto daquelas ideias/imagens que me esgoto...e me renasço...todos os dias...
Agora com " A Terra e os Devaneios da Vontade ".
(leiam também...)

1 comentário:

Anairam Apilif disse...

Palavras para quê???!!!
Continuas a mesma de sempre, com a poesia e a arte a correr-te nas veias como um rio em fúria.
+oo beijos